fbpx

1º de abril

Dia um é dia de começos. Dieta, rotinas, novas metas. Tudo pragmático, estabelecido, calculado. Aquela sensação de esperança, vigor e que conseguiremos fazer diferente.

Eu comecei meu dia primeiro, terminando. Comecei meu dia 01 rompendo, sangrando, temendo, tremendo. Faz dois anos que celebro o fim com o início. Quem confia no dia 01 de abril? Deixei mentiras e concretizei verdades?

Hoje vou caluniar largamente. Mentiras sinceras também me interessam. Quero a veracidade que vem de cada engano, fraude, embuste. A impostora que não tem síndrome. O engodo que não ameaça. La que sabe está atenta e desperta.

Pretextos que viram fábulas. De que lado da quimera estará a sua versão? Quem sabe que somos esféricos, saberá sobre luz e sombra, saberá sobre a fantasia.

Hoje pateticamente estamos vivendo a lorota, a inverdade, a invenção, o potoco, a farsa mais terrível dos últimos tempos. Que o dia 01 de abril seja uma isca para acordamos de nossos pesadelos.

Esse texto faz parte do projeto Desaguando Histórias. Já conhece?